quinta-feira, 5 de novembro de 2009

Sabia quem foi a primeira presidente de Câmara do Alentejo? A ela, Manuela Oliveira, um abraço.



Figura miúda, mas de olhos atentos, sempre muito despertos.
Frontal na manifestação das ideias e recta na conduta, Manuela Oliveira nasceu no Minho, a 26 de Novembro de 1947, uma de dois irmãos.
Estava-lhe destinado ser professora primária, caminho bastante usual e sedutor entre classes menos abastadas, enquanto o seu irmão poderia frequentar a Universidade.
Com esforço e empenho seu e dos familiares, acabou por licenciar-se em Geografia, em Coimbra.
Trabalhou em Planeamento Regional e em temas relacionados com o Ordenamento do Território, tendo ido viver para Évora em 1977, onde reside por "opção e convicção" até hoje.
Em 1979, foi eleita a primeira Presidente de Câmara do Alentejo, em Portel, "terra da minha (sua) paixão", onde foi mandatada por duas vezes.
Regressada a Évora, trabalhou nos serviços urbanos, no planeamento municipal e desenvolvimento económico do concelho, nas relações internacionais, tendo sido responsável por várias equipas e fez uma pós-graduação na Universidade de Évora em questões ligadas à União Europeia.
Em 2001, aceita o desafio de gerir o Gabinete do Centro Histórico de Évora, Património da Humanidade, onde desempenhou um notável papel no incentivo aos estudos sobre o despovoamento do núcleo antigo; no inventário do tecido edificado, com destaque para os valores patrimoniais; no inventário do espaço público; no estudo sobre as necessidades em equipamentos; nos estudos sobre a evolução da cidade desde a fundação romana; na carta de sensibilidade arqueológica e no Plano de Gestão para o centro Histórico para os próximos 10 anos.
Reformou-se em Junho de 2009, continuando a entusiasmar-se pelas questões do Alentejo, nomeadamente do seu Património e partilhando a sua experiência em aulas que é convidada para dar em Universidades.
Daqui a abraço. Lhe desejo uma boa reforma e lhe faço um repto: que aqui ou noutro local partilhe connosco do quanto aprendeu e ensinou!
Postar um comentário