sábado, 22 de novembro de 2008

A Arquitectura Millitar em Elvas






Elvas é candidata a Património Mundial pelas suas múltiplas fortificações que atravessam a nossa história: as cercas islâmicas; o castelo medieval; os fortes e fortins modernos.

Palco das guerras fronteiriças que se seguiram à Restauração, em 1640, as estruturas que se pretendem candidatar à classificação constituem a maior fortaleza abaluartada da Europa (reconhecido pela forma em estrela), sendo formada, para além do castelo de origem anterior, pelas fortalezas secundárias de Santa Luzia, do século XVII, e da Graça do século XVIII.


As fortificações, através das quais se atravessa a Época Islâmica e medieval, bem como as renovações renascentistas e, e da Época Moderna são "um dos mais importantes casos de sobreposição de funções e de evolução das concepções estratégicas e militares ao longo da História".

Sem entrar em considerandos sobre a validade, como mecanismo de valorização dos bens, das classificações a Património Mundial, um facto é induscutível: Elvas tem um conjunto único de fortificações terrestres de cerca de 80 hectares que vale a pena conhecer.

Sabemos e reconhecemos o valor desta candidatura que desejamos possa caminhar!
Postar um comentário